terça-feira, 8 de junho de 2010

Projeto do TAV inglês custaria US$ 8,7 bi


02/06/2010 - Financial Times / RF

Uma nova malha ferroviária de alta velocidade que começaria a transformar a maneira de se viajar no Reino Unido nas próximas décadas custaria US$ 8,7 bilhões, através de um estudo aprovado pelo ministério britânico.
O documento coloca o preço da primeira fase, que seria o serviço entre Londres e Birmingham, no qual os trens correriam a 360 km/h, a menos da metade do preço estipulado para a segunda fase, entre US$ 23 bilhões a US$ 25,4 bilhões. Enquanto a nova coalizão do governo afirma que a criação da rede de alta velocidade é uma prioridade no país, o progresso pode ser prejudicado pelas escassas finanças públicas e a oposição dos proprietários de casas que ficam ao longo das rotas planejadas.
Mas o estudo – co-autorizado por um grupo que inclui membros-chave da Audit Comission, como Sir Andrew Foster e David Ross – sugere que o primeiro estágio pode ser construído por um preço muito mais barato, ao evitar centros de cidades, limitar o número de estações e criando uma fonte especial para financiar o projeto.
Mais da metade do custo da conexão ferroviária do Canal da Mancha, avaliados em US$ 845 milhões – o empreendimento ferroviário mais caro do mundo – foi causada pela extensa quantidade de túneis e outras engenharias envolvidas.
A nova documentação propõe não passar por Heathrow, ligando os aeroportos de Birmingham e Manchester com Old Oak Common a oeste de Londres, sem adentrar nas cidades propriamente.
Quanto a Old Oak Common, será feita uma conexão com Heathrow com o Crossrail – a rota de US$ 23,33 bilhões prevista para inaugurar em 2017 - e será a duas paradas de West End e sete paradas antes da cidade. Conectar o Aeroporto Internacional de Birmingham com uma linha de alta velocidade é do interesse do Partido Conservador para permitir que aeroportos regionais, como este mencionado, absorver crescimento aéreo.
O custo de uma infraestrutura ferroviária de alta velocidade no Reino Unido é três vezes maior do que projetos semelhantes realizados ao redor da Europa continental, muito disso devido aos produtos que precisam ser construídos de maneira personalizada, além do fato de que projetos de construção e infraestrutura encaram regulamentos e requerimentos restritos na fase de planejamento.
A construção do TAV inglês, pelas expectativas, poderia iniciar em 2015, com término previsto para 2027 na primeira fase. O traçado iria para consulta pública antes de ser enviado ao Parlamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário