terça-feira, 13 de setembro de 2011

Túnel ferroviário vai ligar Sibéria e Alasca

12/09/2011 - Revista ferroviária

O governo russo aprovou o projeto para a construção de uma linha de alta velocidade para carga entre a Rússia, região da Sibéria, e o Alasca. Ao custo de US$100 bilhões, a ferrovia irá cortar o Estreito de Bering por um túnel subaquático ligando as cidades de Uelen, no extremo leste da Rússia, a Nome, no Alasca.

Apresentado pela primeira vez em 2007, o projeto prevê a construção de uma ferrovia de 103 km de extensão - o dobro da distância do Eurotúnel que liga Reino Unido à França. O objetivo do governo russo é facilitar o transporte de petróleo e gás natural entre os dois países.

A Rússia é atualmente a maior exportadora de gás natural do mundo e os Estados Unidos, o terceiro maior importador da commodity, de acordo com dados da IEA (International Energy Agency). Além disso, o túnel proposto vai ter a capacidade de sustentar cabos de fibra ótica que permitirão o fluxo de comunicação e energia.

Autoridades russas afirmam que o túnel poderá ficar pronto em 10 anos e os custos da construção serão pagos pelos ganhos com a carga transportada pela via – cerca de 100 milhões de toneladas por ano, de acordo com o governo do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário