terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Metrô de Londres, o mais antigo do mundo, completa 150 anos

18/12/2012 - Zero Hora

Conheça a história e confira treze fatos do metrô que você não sabia

As linhas de trem representam um aspecto prático das cidades, mas ao longo de seu século e meio de existência, o metrô de Londres foi além e se tornou um ícone da capital britânica. Quando o "Tube", como é chamado, completar 150 anos desde sua inauguração em 9 de janeiro, Londres estará preparada para destacar a ocasião com um ano de comemorações.

O metrô de Londres é o mais antigo do mundo. Sua primeira viagem foi em 9 de janeiro de 1863, entre Paddington e Farringdon, na linha Metropolitana. Para marcar os 150 anos de funcionamento, o metrô londrino, em parceria com o Museu do Transporte de Londres, vai realizar diversos eventos, incluindo a recriação de seu primeiro trajeto, atividades especiais em estações desativadas e a publicação de uma série de livros.

Nos dias 13 e 20 de janeiro de 2013, a primeira viagem de passageiros será recriada com trens especialmente restaurados, incluindo a locomotiva metropolitana a vapor nº 1 e o vagão ferroviário metropolitano comemorativo nº 353 - trata-se do vagão subterrâneo em funcionamento mais antigo do mundo. Ao longo de 2013 haverá vários outros trajetos ferroviários comemorativos, utilizando trens a vapor que vão partir de outras estações históricas da rede.

Foto: Divulgação/Visit Britain

O Museu do Transporte de Londres vai exibir os cartazes mais emblemáticos usados para fazer propaganda do metrô de Londres na exposição Poster Art 150: London Underground's Greatest Designs (de fevereiro a outubro de 2013). O público poderá conhecer 150 dos melhores projetos desde a primeira série de cartazes gráficos, em 1908. Os visitantes terão a oportunidade de votar em seus favoritos e o cartaz mais popular será revelado no final da exposição.

Os passageiros do metrô podme notar que algumas estações mais parecem museus, graças ao projeto Arte no Metrô. O programa, realizado desde 2000, apresenta obras de arte de qualidade criadas em lugares inesperados da malha subterrânea, com o objetivo de tornar milhões de viagens diárias mais agradáveis. Para comemorar os 150 anos do metrô londrino, o projeto Arte no Metrô terá uma programação especial conduzida por um artista britânico aclamado e famoso, que levará obras de arte a todas as estações da rede do metrô, além de uma série especial de cartazes e cópias com edição limitada, criadas por 15 importantes artistas contemporâneos. Além de inspirar artistas, o lançamento de 12 contos de autores conhecidos vai mostrar como o metrô também influencia o trabalho de escritores. A Penguin Books publicará as histórias em 2013, cada uma baseada em uma linha de metrô diferente.

Além de admirar as obras artísticas e ler os livros, os fãs do Tube poderão assistir a exibições de filmes temáticos em estações do próprio metrô (os detalhes serão confirmados) e apresentações teatrais na estação desativada de Aldwych.

Para saber mais detalhes sobre como participar das comemorações do metrô, acesse o site.

Para obter informações sobre o projeto Arte no Metrô, acesse o site.

Foto: Reprodução

Se você for viajar para Londres e pretende usar o metrô e outras formas de transporte público, é possível adquirir o Visitor Oyster Card e recebê-lo antes da viagem. Comece a usá-lo desde o momento da aterrissagem em Londres, evitando filas no aeroporto para comprar bilhetes. O Visitor Oyster Card calcula a tarifa mais barata para sua viagem. Você pode comprar o Visitor Oyster Card antes da sua viagem à Grã-Bretanha na loja do VisitBritain.

Conheça 13 fatos sobre o metrô de Londres (inclusive a origem do termo "Tube")
1. O metrô londrino transporta atualmente 1.107.000.000 de passageiros por ano em 270 estações.
2. De modo informal, ele é conhecido como "Tube", que originalmente se referia à profundidade das linhas de trem usadas por composições de corte transversal menor e mais circular, ao invés das linhas menos profundas que eram construídas para locomotivas a vapor. O termo agora abrange todo o sistema.
3. A velocidade média de um trem do metrô é de 33 quilômetros por hora.
4. Cada trem do metrô percorre anualmente 184.269 quilômetros.
5. A extensão da rede metroviária é de 402 quilômetros.
6. A cada dia, mais de mil pessoas esquecem algo no metrô. Todos os objetos são enviados para um escritório no subsolo da Baker Street, que emprega 40 funcionários em período integral. O local armazena em média 200 mil objetos perdidos. Dentre os itens mais estranhos que já estiveram ali incluem-se espadas de samurai, dentaduras, três morcegos mortos e uma lancha de 14 pés. Após três meses, os itens não reclamados são vendidos em leilão ou doados.
7. A estação desativada de Aldwych é exibida com frequência nas telas de cinema. Já serviu de locação para cenas de Superman IV: em Busca da Paz, Desejo e Reparação e V de Vingança.
8. A profundidade subterrânea máxima do metrô fica em Holly Bush Hill, Hampstead, onde as linhas da galeria estão 68,8 metros abaixo do solo.
9. A escada rolante mais longa fica na estação Angel, com 60 metros e inclinação vertical de 27,5 metros.
10. Baker Street é a estação com mais plataformas - um total de 10.
11. A estação de metrô mais movimentada de Londres é Waterloo, onde embarcam 57.000 pessoas durante as três horas de pico do período da manhã. Em termos de passageiros por ano, a estação mais movimentada também é Waterloo, com 82 milhões.
12. Durante 2011 e 2012, o metrô de Londres transportou uma quantidade recorde de passageiros em 1.17 bilhão de viagens realizadas.
13. Albus Dumbledore, personagem da série Harry Potter, tem uma cicatriz com o formato do mapa do metrô logo acima do joelho esquerdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário