quarta-feira, 4 de março de 2015

Nos trilhos da vida - Maior estação ferroviária do mundo

01/03/2015 -  Correio de Corumbá

Nos trilhos da vida dessa semana irá mostrar que a ferrovia ainda é um dos meios de transportes mais importantes do mundo e começar falando sobre a Grand Central Terminal de Nova Iorque que é um importante terminal ferroviário e metroviário localizado em Manhattan. É considerada a maior estação ferroviária do mundo, com 44 plataformas, em dois níveis, com 41 linhas no nível superior e 26 no inferior. 

Em média 125 mil usuários passam por ela todos os dias, fazendo a ligação com o metrô através da estação adjacente Grand Central - 42nd Street. 

O terminal foi inaugurado em 1903 com o nome Grand Central Station, que foi oficialmente alterado em 1913. No entanto é ainda usado para referir este terminal. A estação central tem mais de 100 anos de história, fica no coração da ilha de Manhattan e hoje é um dos pontos turísticos de Nova Iorque. O teto principal possui 30 metros de altura e possui belos pontos de visão impressionantes. Lá no meio está a cabine de informações, com relógio mais famoso de Nova York. 

E estação já é centenária e com isso possui muitas histórias e alguns segredos. O teto por exemplo, mostra as constelações. Mas a pintura é invertida, como se olhássemos do céu para a Terra, de cima para baixo. Dezesseis anos atrás, o teto inteirinho foi lavado à mão com água quente e sabão. 

Do subsolo até a cabine de informações da Grand Central Station, onde os passageiros têm todo tipo de informação possível, há uma escada muito estreita. É bastante complicado passar por lá. 

No Brasil não queremos ter a melhor ou a maior estação do mundo, queremos que o transporte ferroviário seja olhado de outra forma, onde se entendam que há uma necessidade de investir na ferrovia, pois estamos cansados de dizer que é um meio de transporte barato e com maiores resultados. Além do trem de passageiro ser o mais barato e atender um número maior de pessoas. Mas será que um dia teremos pelo menos o trem de volta?

Fonte: Correio de Corumbá
Publicada em:: 01/03/201

Nenhum comentário:

Postar um comentário