segunda-feira, 2 de novembro de 2015

França restringirá amanhã circulação em Paris se poluição continuar alta

02/11/2015 - Agência EFE

Paris, 2 nov (EFE).- A França restringirá amanhã a circulação dos carros em Paris à metade, de acordo com o número da placa, se o pico de poluição registrado desde ontem persistir, informou nesta segunda-feira a ministra de Ecologia, Ségolène Royal.

A ministra fez o anúncio da China, onde acompanha o presidente, François Hollande, em uma visita oficial que tem como principal objetivo preparar a cúpula do clima (COP21) que Paris sediará daqui a um mês, na qual a França espera conseguir um acordo para a redução da emissões de gases poluentes.

O governo atendeu ao pedido feito ontem, domingo, pela prefeita da capital, Anne Hidalgo, e pelo presidente da região, Jean-Paul Huchon, ambos socialistas como a ministra, apesar de ter sido feito solicitando a medida já para hoje.

Royal afirmou que o pedido das autoridades locais tinha chegado tarde para poder ser aplicado hoje, embora tenha se comprometido a colocá-la em prática amanhã se o índice de poluição continuar alto.

A capital amanheceu hoje com o céu encoberto e chuva leve, o que, segundo os especialistas, pode limpar a atmosfera e reduzir os níveis de poluição.

Hidalgo, que no passado se desentendeu com Royal por sua recusa em restringir a entrada de carros em Paris, pediu ontem "medidas imediatas", após ter sido registrado um pico de poluição em um dia ensolarado e com temperaturas altas para a estação.

Em comunicado conjunto com o presidente da região, a prefeita disse que, para hoje, é esperado que as partículas "PM10", procedentes principalmente de calefações e motores, superem o "nível de informação e recomendação", ou seja, os 50 microgramas em suspensão por metros cúbicos.

Além da restrição da metade dos veículos, a prefeita pediu o fechamento das estradas da capital aos caminhões e a redução da velocidade máxima.

A administração também orientou os segmentos mais sensíveis da população, como mulheres grávidas, crianças, idosos e asmáticos, que evitem a atividade física e deslocamentos ao ar livre.

Também pediram aos motoristas que utilizem na medida do possível os meios de transporte públicos, e decretaram a gratuidade dos estacionamentos nas áreas pagas.

O governo já havia restringido o tráfego de veículos em Paris em março, proibindo a circulação de veículo com placas de final par por causa de outro pico de poluição.

A medida foi adotada após outra queda de braço entre Hidalgo e Royal, que naquele momento se comprometeu a aplicar as limitações de circulação mais automaticamente nos casos de elevada poluição atmosférica.

No entanto, a ministra de Ecologia reconheceu que naquele caso o mecanismo não funcionou de forma adequada e assinalou que "está em avaliação". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário