quinta-feira, 16 de junho de 2011

GM Ventures aposta em ônibus elétrico

16/06/2011 - Webtranspo

Americana Proterra receberá US$ 6 mi da empresa

Ônibus elétricos da Proterra estão em testes na Califórnia

A fabricante americana de ônibus elétricos Proterra Inc. receberá US$ 6 milhões da GM Ventures LLC, que auxiliará a empresa na finalização dos testes para validar a eficácia dos ônibus elétricos que produz.

Liderada pela capital de risco Kleiner Perkins Caufield & Byers, a GM Ventures é parte de um grupo de investidores e tem um programa de investimentos à Proterra de um total de US $ 30 milhões.

O recurso também dará suporte à fabricante de ônibus para que reduza os custos e aumente a produção na planta industrial de Greenville, Carolina do Sul (EUA), cuja perspectiva é de alcançar a produção de 400 ônibus por ano.

Jon Lauckner, presidente da GM Ventures, comentou que “esse investimento demonstra o comprometimento de capital da GM em propulsão elétrica e reforça o compromisso de identificar e investir em soluções de tecnologia que ajudam a impulsionar o setor de transporte global”.

Tecnologia

O ônibus testados pela Proterra possuem, entre outras características, a tecnologia “TerraVolt Proterra's”, um sistema de armazenamento de energia que integra uma bateria de lítio que pode ser recarregada em dez minutos (várias vezes).

A fabricante testa três ônibus – denominados EcoRide BE-35 – em uma frota nas proximidades de Pomona, na Califórnia. A intenção da empresa é que o EcoRide BE-35 possa substituir, ao menos, 80% dos ônibus a diesel em trânsito.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Murcia inaugurates light rail Line 1

01/06/2011 - IRJ Journal

THE SPANISH city of Murcia celebrated to completion of its first light rail line on May 28, with the launch of services over the entire 18km length of Line 1. 


The 28-station line comprises a main route stretching from Estadio Nueva Condomina to Plaza Circular and with a branch from Los Rectores to Los Jerónimos in Guadalupe. Line 1 is expected to carry around 34,000 passengers per day and services are operated by a fleet of 11 Alstom Citadis 302 LRVs originally supplied to Madrid. The line is run by Tranvía de Murcia, a joint venture of FCC Construction and Comsa-Emte, which has the concession to build the line and operate it for 40 years.

A 2km section of the line along Avienda Juan Carlos I in the city centre has been in operation since 2007 on an experimental basis.

Photo:TDM 


TRADUTOR
GOOGLE 

A cidade espanhola de Múrcia, comemorou a conclusão da sua primeira linha férrea de luz em 28 de maio, com o lançamento de serviços ao longo dos 18 quilômetrosde comprimento inteiro da Linha 1.

A linha de 28 estações compreende um eixo principal que se estende do EstádioNueva Condomina à Praça circular e com um ramo de Los Reitores de LosJerónimos, em Guadalupe. Linha 1 está prevista para transportar cerca de 34 milpassageiros por dia e os serviços são operados por uma frota de 11 302 VLTsCitadis Alstom originalmente fornecidas para Madrid. A linha é dirigida por Tranvíade Múrcia, uma joint venture da FCC Construção e-Emte Comsa, que tem aconcessão para construir a linha e operá-la por 40 anos.

Uma seção de dois quilômetros da linha ao longo Avienda Juan Carlos I, no centro da cidade está em operação desde 2007, numa base experimental.

Foto: TDM

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Go-ahead for Tokyo - Osaka Maglev

31/05/2011 - IRJ

AFTER four decades of discussions and development, Japan's transport minister gave the go-ahead on May 27 for Central Japan Railway (JR Central) to begin construction on the Chuo Shinkansen Maglev line between Tokyo and Osaka, which will relieve the parallel Tokaido Shinkansen from 2027. 

Trains will operate at up to 600km/h on the 550km line, offering a journey time of just 67 minutes. JR Central has reportedly withdrawn its request for government funding for the Yen 9 trillion ($US 110bn) project and will now finance the line through its own resources. The total cost of the project is around six times JR Central's annual income.

Since it received permission to enter the final planning phase last December, JR Central has carried out environmental assessments along the section of the route through the Southern Alps north of Mount Fuji.

Construction is already underway on a 23.8km extension of the test track in Yamanashi Prefecture, taking the total length of the line to 42.2km. As part of the extension project, JR Central has ordered a pre-production fleet of 14 L0 Series Maglev vehicles, which will be capable of 500km/h and are due to be delivered between 2012 and 2015.

The test track will become part of the initial 290km section of the line between Tokyo and Nagoya, which will be completed in 2027. The remainder of the line to Osaka is expected to open by 2045. 


TRADUÇÃO
GOOGLE TRANSLATOR

Ir à ​​frente de Tóquio - Osaka Maglev
Terça-feira maio 31, 2011

Após quatro décadas de discussões e de desenvolvimento, o ministro dos Transportes do Japão deu o sinal verde em 27 de maio para a Central Japan Railway (JR Central)para iniciar a construção da linha Chuo Maglev Shinkansen entre Tóquio e Osaka, queirá aliviar o paralelo Tokaido Shinkansen de 2027 .

Os trens vão operar a até 600 km / h na linha de 550 quilômetros, oferecendo um tempode viagem de apenas 67 minutos. JR Central já teria retirado o seu pedido de financiamento do governo para o 9 trillion ienes ($ 110 bilhões EUA) projeto e agora a linha de financiamento através de recursos próprios. O custo total do projeto é de cerca de seis vezes a renda anual JR Central.

Desde que recebeu permissão para entrar na fase final de planejamento em dezembro passado, JR Central realizou avaliações ambientais ao longo do trecho da rota pelo norte Alpes do Sul do Monte Fuji.

Construção já está em andamento em uma extensão de 23,8 quilômetros da pista de ensaio em Yamanashi, tendo o comprimento total da linha de 42,2 quilômetros. Comoparte do projeto de extensão, JR Central encomendou uma frota de pré-produção de 14veículos L0 Série Maglev, que terá capacidade de 500 kmh e deverão ser entreguesentre 2012 e 2015.

A pista passará a fazer parte do troço inicial da linha de 290 km entre Tóquio e Nagoya,que será concluído em 2027. O restante da linha para Osaka deverá abrir em 2045.