quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Governo britânico revela nova fase do High Speed 2

28/01/2013 - AFP

O governo britânico revelou nesta segunda-feira a segunda fase de seu oneroso e polêmico projeto de construção de uma linha de trem em alta velocidade entre Londres e o norte da Inglaterra, destinado, segundo o primeiro ministro David Cameron, a estimular a economia britânica.

A primeira fase deste novo programa, batizado de "HS2" (High Speed 2), que tem um custo total estimado em 32,7 bilhões de libras (51,5 bilhões de dólares, 38,2 bilhões de euros), foi anunciada há um ano.

Esta segunda fase, de um total de 340 quilômetros, estenderá o trecho previsto para 2026 entre Londres e Birmingham (Centro) em duas novas linhas, em direção a Manchester e Leeds, mais ao norte, o que permitirá reduzir a duração dos trajetos à metade quando estiverem finalizados, em 2032.

"O trem de alta velocidade é um motor de crescimento que ajudará a impulsionar a regeneração regional e fortalecer as economias regionais", declarou Cameron.

"É vital que nos voltemos para a revolução da alta velocidade", acrescentou, afirmando que esta linha contribuirá para "assegurar prosperidade econômica, reequilibrar a economia e apoiar dezenas de milhares de postos de trabalho.

O governo afirma que o projeto, que no ano passado, segundo rumores, corria o risco de ser abandonado, deve criar ao menos 100 mil empregos.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Tallin é a primeira capital europeia com transportes públicos gratuitos

20/01/2013 - Esquerda.net

No dia 1 de janeiro de 2013, entrou em vigor o transporte público gratuito na cidade de Tallin, capital da Estónia, que tem 63 linhas de autocarro, 9 linhas de trólei e 4 linhas de elétrico.

A capital da Estónia tem transportes públicos gratuitos desde o dia 1 de janeiro de 2013. Tallin tem cerca de 420 mil habitantes e a gratuitidade é para as pessoas que lá moram e para todas as pessoas com mais de 65 anos. No dia 9 de janeiro, o presidente da Câmara de Tallin anunciou a entrada em funcionamento de autocarros suplementares, face ao aumento do número de passageiros.

A chamada tarifa zero foi decidida depois da realização de um referendo à população, teve em conta que as receitas da venda de bilhetes e passes era apenas de cerca de 25% em relação aos gastos de funcionamento dos transportes públicos e visa reduzir a circulação de automóveis na cidade.

O referendo foi realizado em março de 2012 e 75,5% dos votantes respondeu "sim" à pergunta: "Aprova a introdução de um sistema de transporte gratuito a partir de 2013?"

O presidente da Câmara de Tallin, Edgar Saavisar, defende que o transporte público gratuito reduzirá a circulação de automóveis na cidade, evitará congestionamentos e acidentes e facilitará a deslocação às pessoas com menores rendimentos.

Segundo o jornal francês "Le Monde", a gratuitidade abrange todas as pessoas residentes na cidade e todas as que tenham mais de 65 anos. Os futuros moradores de Tallin podem obter uma carta verde especial por dois euros para terem direito à gratuitidade, devendo para tal personalizar a carta na internet ou numa bilheteira.

As pessoas que não residam na capital da Estónia podem comprar bilhete nos condutores dos transportes públicos ou adquirir a carta verde e carregá-la para poder andar no transporte público.

A tarifa zero existe já em algumas pequenas cidades de França e da Bélgica e em pequenas cidades de outros continentes, mas é primeira vez que é aplicada numa capital europeia.

Informações: Esquerda.net

sábado, 19 de janeiro de 2013

Barcelona - Figueres HS line to open January 7

10/12/2012 - IRJ

Written by Fernando Puente
More Sharing Services

SPAIN's national train operator Renfe is ready to launch commercial services on the country's newest high-speed line next month.

Eight Madrid - Barcelona trains will be extended to Girona and Figueres near the French border from January 7, plus an additional Barcelona - Figueres service.
Two of the new services will be timed to allow passengers to transfer to TGV trains currently being operated by French National Railways (SNCF) between Figueres and Paris. It is planned to extend international services from France through to Barcelona in the spring.

While Renfe will only use class 103 AVE units on the domestic services to Figueres, seats in at least one coach of every train will be sold under its Avant regional high-speed brand rather than the higher-priced AVE brand. This will make commuting by high-speed train between the four main cities of Catalonia affordable.

The 130km Barcelona - Figueres line is the first line in Spain designed to allow freight and high-speed trains to share the same tracks.

Paris extends orbital tramway

17/12/2012 - Railway Gazette

FRANCE: The 14·3 km extension of orbital tram route T3 following the Boulevards des Maréchaux ring road around the eastern side of Paris was opened for revenue service on December 15. This trebles the length of T3, which has been running for 7·9 km across the south of Paris from Pont du Garigliano to Porte d'Ivry since 2006, and adds 24 stops.

Heading northeast from Porte d'Ivry, the extension crosses the Seine to an interchange with metro Line 1 at Porte de Vincennes. Continuing northwards through the Lilas district, where it connects with metro lines 3bis, 11 and 7bis, the route then curves westwards to terminate at Porte de la Chapelle, where it connects with Line 12.

Cost of the civil works is put at €651·9m, of which €433·6m has been funded by the city and €218·3m by Ile-de-France. The city has contributed a further €149m for urban enhancements, whilst RATP has funded the 25 additional Citadis 402 low-floor trams ordered in September 2010 at a cost of €77m.

Opening of the extension has seen T3 split into two separate services, in order to minimise the propagation of any disruption due to traffic conditions. The existing route becomes T3a, linking Pont du Garigliano with Porte de Vincennes, whilst T3b covers the eastern and northeastern section of the ring. At Porte de Vincennes, two pairs of tracks diverge from the ring line to reach stub termini located on each side of the metro station.

T3 has been handling around 110 000 passengers/day, but this is expected to jump significantly, with T3a projected to carry 137 000 and T3b a further 165 000.

Last week the city council voted to push ahead with a further 4·7 km extension of T3 from Porte de la Chapelle to Porte d'Asnières. Included in STIF's 2014-20 master plan with a provisional cost of €205m, this is expected to open in 2017.

The T3 extension is the third tram route to be opened in Paris in exactly a month. Route T1 was extended westwards from Saint Denis to Asnières-Gennevilliers–Les Courtilles on November 15, and a northwestern extension of T2 from La Défense to Pont de Bezons followed four days later.


Related News:
Paris tram route T1 goes west - 15.11.12
Ile-de-France tram leasing package - 08.11.11
Paris opens T2 extension - 23.11.09
€500m loan for Paris tram T3 extension - 02.10.09
Paris T3 forms a green corridor - 01.06.07
Previous news
Rail Technical Strategy launched
Next news

China inaugura mais longa linha de TAV do mundo

17/12/2012 - Revista Ferroviária

O Ministério da Ferrovias da China anunciou na última sexta-feira (14/12) que irá inaugurar no dia 26 de dezembro a mais longa ferrovia de alta velocidade do mundo. A linha terá 2.298 quilômetros de extensão, 35 estações e ligará as cidades de Pequim e Guangzhou, importante centro portuário do país.

Segundo o Ministério das Ferrovias, o trem viajará a uma velocidade média de 300 km/h e o percurso entre a capital chinesa e o centro econômico do sul do país será feito em aproximadamente oito horas.

Ainda segundo o ministério, o novo trem de alta velocidade chinês também será capaz de transportar 20 milhões de toneladas de carga.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

SNCF aprova plano de investimentos de 2,6 bilhões de euros

15/01/2013 - Via Libre

A Sociedade Nacional das Ferrovias Francesas (SNCF) aprovou um plano de investimentos no valor total de 2,6 bilhões de euros, que serão usados para melhorar e desenvolver os serviços de passageiros e que inclui novos trens, reformas nas estações e melhorias nos serviços a bordo.

Em relação ao material rodante, em 2013, serão entregues 15 novas composições de alta velocidade, e 30 outras receberão novos equipamentos internos. Esses 45 trens representam um décimo do parque de unidades TGV da SNCF.

Essas unidades novas e reformadas fazem parte do programa de renovação e aquisição de trens, cujo valor total é estimado em 540 milhões de euros, que proporcionarão mais conforto aos viajantes, com tomadas na segunda classe e melhor acessibilidade.

Intermunicipais e regionais

Para os serviços intermunicipais, 100 milhões de euros foram destinados para investimentos. Em 2013, 15 trens serão reformados e, entre outras melhorias de conforto, terão tomadas instaladas na primeira e na segunda classe, além de ter a parte interna modernizada.

Paralelamente a isso, as regiões francesas adquiriram 350 novos trens das plataformas Régiolis e Regio 2N e trens elétricos para responder ao aumento da demanda por transporte regional. Em 2013, serão entregues dez trens elétricos, 38 Régiolis e os primeiros Regio 2N.

Na região de Paris, a rede Transilien receberá investimentos da SNCF, do sindicato de transportes STIF e da própria região no valor de 574 milhões de euros, dos quais 270 milhões permitirão a compra de 32 trens Francilien e outros 120 milhões serão destinados para a modernização de 40 composições.

Estações

O valor dos investimentos previstos pela Gares & Connexions (a divisão de estações da SNCF) para a renovação de terminais será de 309 milhões de euros. Em 2013, serão renovadas as estações de Tolón, Paris-Austerlitz, Paris-Lyon, Lille Europa, Orléans, Tours, Montpellier, Amiens, Avignon, Besançon-Viotte e Dijon.

Desenvolvimento de serviços

Por último, o plano de investimentos inclui melhorias para os serviços a bordo. Assim, a partir do mês de janeiro, será implantado um serviço de restauração móvel nos TGV Paris-Lille.

Além disso, o serviço de "Limpeza a bordo", criado e muito valorizado pelos viajantes em 2012, será ampliado em 2013 para 20 destinos, e o bilhete no telefone celular estará disponível para mais de mil destinos nacionais e internacionais.

Da mesma forma, os centros de serviço e postos comerciais das estações mudarão seu modelo, inspirados no centro de negócios da estação de Bordeaux Saint Jean, da incubadora de empresas de Castres ou das lojas de Annecy e Châtellerault.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

La ciudad francesa de El Havre celebra la inauguración de su tranvía

14/12/2012 - Via Libre

Un tercio de su población queda a menos de cinco minutos andando de una de sus veintitrés paradas
El pasado 12 de diciembre comenzó en la ciudad francesa de El Havre las celebraciones por la inauguración del tranvía de la ciudad. Viajar en él será gratuito hasta el 16 de diciembre. Vídeo

La red cuenta con veinte tranvías Citados 302 suministrados por Alstom.

(14/12/2012) La red tranviaria de El Havre, en forma de Y, está focalizada en la plaza Jenner, de donde parten líneas hacia el oeste, a Porte Océane, a través de un túnel de 575 metros situado en el centro urbano. También parten líneas hacia el norte, a Grand Hameu, y hacia el este, a Caucriauville-Pré Fleuri. El tranvía está concebido para que un tercio de la población quede a cinco minutos andando de una de sus veintitrés paradas.

Alstom ha suministrado veinte tranvías Citadis 302, en virtud de un pedido, por valor de 45 millones de euros, realizado en julio de 2010. El diseño incorpora líneas fluidas y referencias arquitectónicas pensadas para integrarse con el entorno urbano. Un total de 2.300 árboles se han plantado como parte del proyecto, lo que significa una media de quinientos árboles más para la ciudad.

El proyecto, cuyo coste se ha elevado a 395 millones de euros, ha recibido financiación del gobierno nacional (12,3 por ciento), de las regiones de Sena-Marítima (5,2 por ciento), de Alta Normandía (2,8 por ciento) y de la Unión Europea (2,7 por ciento). Los empresarios locales están contribuyendo al proyecto con un 17 por ciento por medio de tasas del transporte, mientras que el restante 60 por ciento consiste en un préstamo otorgado a la autoridad local Codah.

El proyecto ha sido supervisado por un consorcio encabezado por Systra y que incluye a Ingérop, Attica, Ateliers Lion y Ateliers Osty.

Inaugurada la nueva estación Turín Porta Susa

16/01/2013 - Via Libre

Ha recibido ya el Premio Solar Europeo 2012 por su cubierta fotovoltaica
El pasado 14 de enero se inauguró, tras seis años de obras la nueva estación Turín Porta Susa que se convierte en el segundo gran nudo de alta velocidad de Italia tras el de Roma Tiburtina.






(17/01/2013) En la nueva estación los distintos niveles en los que se albergan las vías para los diversos modos y servicios ferroviarios, alta velocidad, regionales, metro, tranvía y automóviles, están conectados por vías peatonales y cubiertos por una galería que alberga las áreas de servicios a los viajeros y reinterpreta el clave moderna las galerías decimonónicas de las ciudades italianas y los amplios vestíbulos de la estaciones clásicas.

El proyecto que es obra de Arep, filial de la SNCF en colaboración con arquitectos italianos, ha recibido de la Asociación Eurosolar el Premio Solar Europeo 2012 por su cubierta fotovoltaica que permite cubrir buena parte de las necesidades energéticas de la terminal.

Estación bioclimática

La nueva estación Turín Porta Susa es una galería de acero y vidrio de 386 metros de longitud y treinta de anchura que ofrece luz natural al interior, estructurado en dos niveles en los que se articulan las cuatro áreas de actividad, las vías, los servicios ferroviarios, los servicios comerciales y restauración y la de enlaces intermodales.

La cubierta de vidrio tiene unos 19.400 metros cuadrados de superficie de los que 15.000 están equipados con células fotovoltaicas que producirán unos 680.000 kilowatios hora anuales.

La estación, en su zona inferior donde están las vías, está refrigerada de forma natural por corrientes de convección que suben desde los andenes a lo alto de la cubierta, donde también se renueva el aire interior. La climatización se completa con paneles radiantes situados bajo el pavimento. Por último la presencia de vegetación, permite dar sobra a las áreas de circulación de viajeros y regular su temperatura.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Argentina anuncia 'revolução ferroviária'

14/01/2013 - EFE

O Governo argentino anunciou nesta segunda-feira uma 'revolução' na rede ferroviária para os próximos meses após a inundação de críticas provocada pelos atrasos e avarias que afetaram centenas de passageiros nos últimos dias, em plena temporada de férias.

O ministro do Interior, Florencio Randazzo, admitiu em declarações à imprensa local que a rede 'está muito longe do serviço que o Estado deveria oferecer'.

"O Governo prepara uma 'verdadeira revolução' no sistema de transporte ferroviário que começará a tornar-se evidente em 60 dias", acrescentou Randazzo, que assumiu a pasta de Transportes após a polêmica provocada por um acidente que causou 51 mortes em fevereiro do ano passado.

As declarações do ministro tentam responder às críticas geradas pelos atrasos e avarias dos trens que cobrem a linha Buenos Aires-Mar del Plata e que afetaram centenas de passageiros.

Na semana passada um comboio chegou a demorar 12 horas para percorrer os 400 quilômetros que separam a capital argentina de Mar del Plata, um dos principais destinos turísticos do país.

Danos nas locomotivas, sujeira e superlotação são alguns dos problemas mais frequentes denunciados pelos passageiros.

Os graves problemas da rede de transporte ferroviário ganharam repercussão após o acidente de fevereiro, pelo qual estão sendo processados os ex-ministros de Transporte, Ricardo Jaime e Juan Pablo Schiavi, assim como os irmãos Claudio e Mario Cirigliano, proprietários da TBA, empresa que administrava a linha acidentada.

O acidente ocorreu em plena hora do rush matinal do último dia 22 de fevereiro, quando um trem procedente da cidade de Moreno, na província de Buenos Aires, se chocou contra uma plataforma de uma estação da capital e deixou um saldo de 51 mortos e mais de 700 feridos.

Metrô de Pequim celebra 42 anos de operação

15/01/2013 - CRI

O sistema de metrô de Beijing entrou em seu 42º ano de operação nesta terça-feira, celebrando quatro décadas de expansão que o tornaram o segundo metrô mais extenso do mundo.

O sistema de metrô de Beijing deve transportar aproximadamente 10 milhões de passageiros diariamente em 2013, ultrapassando o metrô de Moscou, o mais movimentado do mundo, que leva 9 milhões de passageiros por dia, de acordo com o departamento de transporte de Beijing.

Construído nos anos 1960, o primeiro trecho do metrô de Beijing foi usado inicialmente para defesa nacional. A linha de metrô começou a receber passageiros civis em 15 de janeiro de 1971.

O sistema tem atualmente 16 linhas que transportam 8,7 milhões de passageiros por dia. A recente abertura de quatro novas linhas elevou a extensão total para 442 quilômetros.

Jia Peng, porta-voz da Companhia de Operação do Metrô de Beijing, disse que a expansão da rede exigiu um sistema de horários melhor, manutenção regular dos equipamentos e treinamento reforçado de funcionários.

A velocidade e a densidade da construção do metrô não têm paralelos na história, indicou Hao Weiya, vice-gerente-geral da Beijing Infrastructure Investment Co. Ltd.

As linhas de metrô de Beijing superarão 700 quilômetros em 2015, segundo Hao, acrescentando que o investimento para construí-las somará 500 bilhões de yuans.

O sistema de trânsito urbano da China entrou em um período de rápido desenvolvimento, afirmou Gao Yucai, diretor da Comissão de Transporte Ferroviário Urbano, subordinada à Associação Chinesa de Comunicações e Transporte.

Quarenta cidades chinesas terão linhas de metrô até 2020, com uma extensão combinada de mais de 7 mil quilômetros, de acordo com Gao.

Embora o desenvolvimento do trânsito metroviário tenha trazido grande conveniência para os cidadãos, acidentes ocorridos nos últimos anos advertiram que a segurança e a manutenção devem ser reforçadas.

Um menino morreu e outras 30 pessoas ficaram feridas quando uma escada rolante quebrou em uma estação da Linha 4 do metrô de Beijing em julho de 2011.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Metrô de Londres completa hoje 150 anos

09/01/2013 - Mobilize

Viagens especiais com locomotivas e vagões históricos estão sendo programadas pelo "Tube" e pelo Museu de Transportes de Londres

Londres: 150 anos sob as ruas da cidade
créditos: London Transport Museum

Há exatos 150 anos, no dia 9 de janeiro de 1863, o primeiro trem subterrâneo do mundo saiu da estação de Paddington, em Londres, para fazer a viagem inaugural de passageiros do novo sistema underground, sob as ruas de da capital britânica. A viagem terminou na estação de Farringdon e percorreu cerca de 5.600 metros.

A linha original do Underground foi construída e financiada pela Metropolitan Railway, empresa privada criada em 1854 para desenvolver o projeto de ligar as principais estações em Paddington, Euston e King Cross com o centro de negócios da cidade.

Milhares de londrinos estavam ansiosos para viajar na nova ferrovia e logo no primeiro dia de operação formaram-se longas filas em cada estação. A linha foi um enorme sucesso, com 26 mil passageiros que utilizaram o Underground todos os dias, nos primeiros seis meses.

Nos próximos sábados, 13 e 20 de janeiro, a locomotiva nº 1 fará viagens especiais para celebrar o aniversário e levará consigo uma série de vagões históricos do metrô, como o carro 353, construído em 1892 e recentemente restaurado.

Quer participar? Corra, porque os ingressos são limitados! Mais informações no site do London Transport Museum: www.ltmuseum.co.uk

sábado, 12 de janeiro de 2013

Inaugurado trem bala entre Barcelona e fronteira com a França

09/01/2013 - RFI

Da esquerda para direita: Ana Pastor, ministra espanhola do Desenvolvimento, Artur Mas, presidente da Catalunha, Mariano Rajoy, chefe do governo espanhol, e o príncipe Felipe. REUTERS/Toni Albir/Pool

As mais altas autoridades espanholas inauguraram nesta terça-feira a ligação ferroviária de alta velocidade entre Barcelona e Figueras, na fronteira com a França, última etapa antes da união com o sistema de trens bala francês TGV. A partir de abril, essa linha permitirá viagens diretas de Barcelona para as cidades francesas de Toulouse, Marselha, Lyon e Paris em trem bala.

O chefe do governo espanhol, Mariano Rajoy, inaugurou a via férrea de alta velocidade afirmando estar diante de uma das obras de "maior ambição e envergadura projetadas na Espanha". Rajoy tomou o trem bala de Barcelona até Figueras acompanhado do príncipe herdeiro Felipe, do presidente regional da Catalunha, Artur Mas, e da ministra do Desenvolvimento, Ana Pastor.

O trecho entre Barcelona e Figueras, cidade do pintor espanhol Salvador Dalí, tem 131 km de extensão. A cidade recebe um respeitável número de turistas pelo célebre Teatro Museu Gala Salvador Dalí.

Em abril, com a ligação da malha ferroviária espanhola ao sistema francês de trem bala, o viajante poderá fazer o trecho Barcelona-Paris em 6 horas e Madri-Paris em 10 horas de viagem. Porém, a troca de trens em Figueras será sempre obrigatória.

A rede ferroviária espanhola de alta velocidade conta com 3 mil quilômetros em serviço, o que faz da Espanha o segundo país no mundo, atrás da China, e o primeiro da Europa em exploração de linhas de alta velocidade.

Fonte: Portugueses RFI

Inaugurada primeira linha de VLT do Marrocos

14/12/2012 - Revista Ferroviária

Alstom Citadis que desde o dia 12 de dezembro opera em Casablanca
Foi inaugurada na última quarta-feira (12/12), em Casablanca, a primeira linha de Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) do Marrocos. Com 31 quilômetros de extensão e 48 estações, a linha é a maior já construída e liga os distritos leste e sudoeste de Casablanca, passando pelo centro da cidade.

O projeto começou em 2009, quando a Casa Transports, empresa pública responsável pelo transporte público de Casablanca, fechou um contrato com a Alstom para o fornecimento de 74 VLTs do modelo Citadis. No ano seguinte, mais dois contratos adicionais para instalação dos sistemas de fornecimento de energia e sinalização da linha foram firmados entre Alstom e Casa Transports.

Com 65 metros de comprimento e dois carros, os VLTs Citadis têm capacidade de acomodar 606 passageiros e, em Casablanca, transportarão 250 mil passageiros por dia. O VLT da cidade tem ar condicionado e conta com displays de informação em francês e árabe, idiomas falados no país. Os VLTs Citadis de Casablanca foram fabricados e montados na unidade de Reichshoffen (França) da Alstom.

As operações de manutenção preventiva e corretiva dos VLTs serão realizadas diariamente por 40 funcionários da Alstom, que também farão a limpeza interna e externa das unidades.

Crédito: Casa Transports

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Lançado carro-bicicleta movido a energia solar

08/01/2013 - Folha de São Paulo

Imagine você pedalando por ruas planas e, ao se deparar com um trajeto íngreme, poder recorrer à energia solar.

A equipe da Organic Transit, empresa norte-americana especializada em veículos ecológicos, trabalhou na ideia e lançou o modelo que reúne o conforto do carro com a sustentabilidade da bicicleta.

O pequeno Elf tem três rodas e ainda baterias que podem ser recarregadas ao sol ou em uma tomada padrão. Assim, você escolhe se pedala ou se usa a energia para chegar de um ponto a outro.

Compacto, o veículo foi projetado para ser ocupado por apenas uma pessoa, mas suporta bagagem de até 350 quilos.

A sua configuração com três rodas confere estabilidade e controle e pode ser usado tanto em estradas como em ciclovias padrão.

É equipado ainda com vários aparatos de segurança, como retrovisor, luzes traseiras e faróis de LED

Os primeiros cem modelos serão ofertados na internet a partir do dia 13. O valor estimado do veículo é de US$ 4.000.

Sem poluir a cidade e com a facilidade de escolher que hora suar ou não, fica mais fácil pensar em um modo de transporte alternativo para chegar ao trabalho.

domingo, 6 de janeiro de 2013

Mação testa rede de transportes públicos a pedido

03/01/2013 - Menos um Carro

Mação, no distrito de Santarém, vai testar durante este mês um projecto-piloto de transportes públicos "à medida e a pedido", que poderá depois ser estendido ao resto da região. O objevtivo é facilitar a vida de quem vive em locais onde há poucos meios de transporte à disposição.
De acordo com o vice-presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela, as viaturas, para já distribuídas por quatro circuitos, só efectuam os percursos se o serviço tiver sido solicitado antecipadamente pelos utentes, parando somente nos locais onde existam reservas.
Este modelo, que terá uma central de reservas, funcionará em paralelo com a rede de transportes públicos regular, acrescentou o autarca.
Trata-se de um "projecto-piloto para seis meses e que acreditamos ser muito interessante, essencialmente para territórios de baixa densidade populacional e com défice de cobertura de transportes públicos", disse Vasco Estrela.
O novo modelo é "um serviço público que se presta, à medida, a pedido e de forma mais cómoda e mais económica para o utente e para a empresa operadora", notou Vasco Estrela, esclarecendo que os quatro circuitos predefinidos ligarão as freguesias mais rurais à sede do concelho.
"Mais tarde", continuou, "o circuito poderá ser `afinado` e incluir, a partir de Mação, as ligações a outras cidades e localidades do Médio Tejo", integrando no novo serviço intermunicipal que sirva os concelhos limítrofes.
O serviço intermunicipal de transportes públicos prevê a ligação entre os três hospitais do Centro Hospitalar do Médio Tejo – Tomar, Torres Novas e Abrantes – e os centros de saúde, ligação à estação do Entroncamento e entre as sedes de concelho dos 11 municípios do Médio Tejo, bem como a criação de um serviço a pedido, a ser testado em Mação.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Fim da linha em Buenos Aires

03/01/2013 - Valor Econômico

Vagão de madeira fabricado pela La Brugeoise et Nicaise et Delcuve
A Prefeitura de Buenos Aires anunciou ontem que os centenários vagões de madeira do metrô da cidade devem ser aposentados em pouco tempo. Os vagões belgas fabricados pela La Brugeoise et Nicaise et Delcuve, que operam na linha A, são os mais antigos em funcionamento no mundo e constituem uma atração turística. A prefeitura alega razões de segurança para promover a troca dos 90 vagões de madeira, que transportam diariamente cerca de 160 mil pessoas, por 45 novas máquinas importadas da China.

O anúncio da substituição, que pode acontecer ainda neste mês, foi recebido com protestos. Inaugurado em 1º de dezembro de 1913, o metrô da cidade foi o primeiro da América Latina.

http://www.revistaferroviaria.com.br/imagens/clientes/2/17532.jpg

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

442 quilómetros: Metro de Pequim passa a ser o maior do mundo

01/01/2012 - Transporte em Revista (Portugal)

O metro de Pequim foi ampliado em quatro novas secções, aumentando a sua extensão para 442 quilómetros, tornando esta rede a maior do mundo.
Com o objetivo de fomentar o uso do transporte público e aliviar o trânsito na cidade chinesa, três linhas do metro foram ampliadas e foi ainda criada uma nova linha. No entanto, este número está previsto ser aumentado para as 19 no ano de 2015, segundo a Comissão Municipal de Transporte de Pequim. Com a inauguração das novas secções do metro, Pequim ultrapassa a rede de Londres (402 quilómetros), Seul (406,2 quilómetros) e Xangai (425 quilómetros).

Laura Melgão