segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Construtora brasileira deve atuar na implantação de novo BRT no Peru

21/12/2015 - Blog Ponto de Ônibus

ADAMO BAZANI

A implantação de um novo sistema de BRT – Bus Rapid Transit, corredor de ônibus com maiores velocidade e capacidade, deve ter participação de capital brasileiro no Peru.

A construtora Andrade Gutierrez apresentou uma proposta para a modernização do sistema de transportes e trânsito em Trujillo, a maior cidade do norte do Peru. A brasileira deve investir US$ 138 milhões para o sistema de corredores de ônibus, segundo a imprensa local. Vários problemas têm ocorrido nos transportes da cidade. Os micro-ônibus são antigos, insuficientes para a demanda e há registros de acidentes constantemente.

Não existe prioridade para o transporte coletivo nas vias, sendo assim, os micro-ônibus dividem espaço com os veículos de passeio num trânsito bastante tumultuado.

A proposta é de que o BRT consiga aproveitar a infraestrutura existente de algumas vias, como na avenida Larco, havendo inclusive integrações com outros meios de transporte.

Os corredores devem ter pavimento de concreto e no lugar de micro-ônibus, devem circular ônibus de 12 a 18 metros de comprimento. Fabricantes de ônibus instaladas no Brasil também estão de olho no projeto para fornecimento dos veículos.

Os semáforos também seriam inteligentes, dando prioridade aos ônibus nos cruzamentos.

Para que o projeto da região seja implantado, ainda é necessária a aprovação do Conselho Regional de Investimento Público, do Ministério da Fazenda peruano, e também uma votação favorável do Congresso. A obra deve ficar pronta em três anos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Israel será o primeiro país do mundo a ter táxis voadores

12/12/2015 - Terra Economia

Melhores soluções para o transporte público urbano são a grande preocupação dos debates da atualidade. Pensar em um planeta mais limpo, com transporte renovável é sem dúvida uma importante solução para combater os problemas climáticos que enfrentamos hoje no planeta. Uma das soluções mais impressionantes até agora parece ser a que Israel resolveu adotar em Tel Aviv, sua segunda cidade mais populosa: implantar de um sistema de táxi suspenso.

As responsáveis pela criação e implementação dos veículos são a Skytran, sediada na Califórnia, Estados Unidos, e a fabricante de produtos aeroespaciais e aeronáuticos IAI – Israel Aerospace Industries, que pretendem iniciar um projeto piloto do sistema até o final de 2016.

O SkyTran dispensa condutores em suas cápsulas com capacidade para até quatro passageiros, que circularão a cerca de 100 km/h em plataformas erguidas seis metros acima das ruas. Estipulam-se estações de embarque a cada 400 metros, que contarão com plataformas secundárias para que o trânsito não seja interrompido.

A princípio, os veículos serão alimentados por meio de energia elétrica. Mas já se estuda a implantação de painéis solares, transformando o SkyTran no meio de transporte mais ecológico do mundo.

Sem contar com a economia. Enquanto sistemas de transportes subterrâneos como os metrôs podem chegar a custar cerca de US$100 milhões por quilômetro construído, o SkyTran pode custar US$8 milhões por quilômetro.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Uber lança versão concorrente ao ônibus nos Estados Unidos

 Empresa acaba de lançar em Seattle a versão do aplicativo para o transporte coletivo

 10/12/2015 - Via Trolebus 

Serviço irá concorrer com ônibus nos EUA
Serviço irá concorrer com ônibus nos EUA
créditos: Divulgação

A polêmica do aplicativo Uber parece que não vai ficar apenas aos adeptos da funcionalidade e os taxitas. A empresa acaba de lançar no Estados Unidos, na cidade de Seattle, uma versão do app para concorrer com linhas de ônibus. O usuários que usa a ferramenta, deve enviar uma solicitação para o aplicativo, que por sua vez avisa o motorista. O passageiro se dirige até o ponto estabelecido no app e para desembarcar, o usuários deverá fazê-lo nos locais determinados.

A Uber informou que, ao solicitar uma corrida, o passageiro vai estar conectado ao motorista e com outros passageiros que vão viajar para a mesma região. Serão inicialmente três linhas pré-determinadas. A tarifa deve ser mais cara que a passagem do ônibus, porém mais barata que os táxis.

Polêmica

O aplicativo foi pivô de muita confusão em várias cidades do mundo, inclusive no Brasil. De um lado taxistas temem perder clientela, e usuários alegam que a livre concorrência e os baixos preços são os melhores atrativos.

O poder público leva em consideração de que um transporte sem regulamentação pode trazer prejuízos a cidade. Em uma de suas entrevistas, o prefeito de São Paulo Fernando Haddad, afirmou que novas tecnologias são bem vindas, mas que é preciso uma regulação nestes meios. Haddad lembra que no passado a cidade se deparou com transportes irregulares, que acabaram sendo uma experiência não muito boa para o moradores, se referindo a época das lotações e peruas clandestinas.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

China testa primeira linha circular de trem de alta velocidade do mundo

26/11/2015 - Agência Xinhua

A província insular de Hainan, no sul da China, começou o teste na quinta-feira de um traçado ferroviário que completa a primeira linha de trem de alta velocidade do mundo a circundar uma ilha. 

Até 20 trens vazios correrão por dia pela parte oeste do anel ferroviário de 345 quilômetros no período de testes. Os exercícios testarão respostas para situações de emergência. O trecho ocidental será oficialmente posto em operação no fim deste ano com uma velocidade projetada de 200 quilômetros por hora, de acordo com seu operador, Companhia Ferroviária de Guangzhou. 

O trecho ocidental tem 16 paradas em seis cidades e distritos, ligando Haikou, capital provincial, com Sanya, local turístico tropical. A construção começou em setembro de 2013 com um investimento de 27 bilhões de yuans (US$ 4,23 bilhões). 

O anel oriental de 308 quilômetros também de Haikou a Sanya, começou sua operação no fim de 2010 com uma velocidade projetada de até 250 quilômetros por hora. A linha passa por Boao, uma cidade cênica onde o Fórum de Boao para a Ásia é anualmente realizado. 

Com uma área terrestre de 35.400 quilômetros quadrados, Hainan é ligeiramente maior que a Bélgica. Um destino popular para amantes de praia, receberá possivelmente 47 milhões de visitantes este ano.

Fonte: Agência Xinhua
Publicada em:: 26/11/2015

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

China testa primeiro trem de levitação magnética de fabricação nacional

30/11/2015 - Por Xinhua,  China Radio International.CRI

O primeiro trem de levitação magnética (maglev, em inglês) de velocidade médio-baixa de produção chinesa começará os testes ainda neste ano, informaram no sábado as autoridades.

A ferrovia de 18,5 quilômetros conecta a estação ferroviária do sul com o aeroporto Huanghua, em Changsha, capital da Província de Hunan (centro), e permite que os trens maglev cheguem a 100 quilômetros por hora.

A Companhia de Locomotiva Elétrica de Zhuzhou começou em maio de 2014 a construir o trem de baixo custo. Até agora utilizou 3,5 bilhões de yuans (US$ 565 milhões), ou 82% do investimento total.

A fabricante ressaltou que seus trens maglev são mais seguros, silenciosos e ecológicos.

O primeiro maglev comercial do mundo, de produção alemã, começou a operar em um percurso de 30 quilômetros entre o centro de Shanghai e o aeroporto Pudong em 31 de dezembro de 2002.